E não dito

outubro 2, 2007

Como…

Filed under: escritos do hoje,espanto — gleisepc @ 7:04 pm
Tags: , , , , , , ,

Como? E se…estupendo! Nem poderia acreditar no que estava vendo. Simplesmente inacreditável! Ele, uma pessoa simples, sem grandes ambições e isto! Isto acontecendo com ele parecia até delírio, nem sonho, delírio mesmo. Porque, sabe como é, essas coisas só acontecem com aquelas pessoas, aquelas que se vê muito nas capas de revistas, nos noticiários sobre celebridades e ele, ele não era nem uma coisa nem outra, nem gente que ocupa capa de revista, nem celebridade que aparece a toda hora em noticiário. Ele era simplesmente ele, aquele mesmo que sempre foi. Criatura simples, de hábitos modestos criado no subúrbio poluído, estudo mediano em colégio do governo, sempre, desde muito novo – tem até hoje as fotos guardadas. A casa era a dos pais, mas era velha, bem desgastada, só viu pintura por ocasião de dois Natais, nem lembra bem o que estes tinham de diferente dos outros, mas o fato é que nestes a casa ficou cheirando a tinta e a comida da mãe. Nos subúrbios, lá de onde ele viera, era muito comum pintarem as casas para as festas de fim de ano, parece que tinha algo a ver com ano novo vida nova e… casa pintada, sei lá, ele também não sabia muito bem. Do subúrbio foi caminhando pelos bairros da cidade até ir parar na zona norte, ainda não era bom, mas já era grande feito para quem morou onde ele tinha morado por toda infância e adolescência. Precisa ver quando ele encontrava um dos que brincavam nas ruas poluídas com ele, ficavam na maior inveja, “Zona norte é? Caramba você está é bem de vida!” Bem de vida que nada! Deixa eles, é bom mesmo que nem imaginem que ele ainda é ele, porque agora, afinal, aquilo tinha acontecido com ele e ninguém acreditaria mesmo que… bem, deixa como está. Mas e agora? O que será melhor? O que fazer? O que será que aquelas pessoas, aquelas lembra? As famosas, vips, colunáveis, especiais fazem quando algo estupendo acontece? Ah, elas já devem estar tão acostumadas a estas coisas que nem se espantam mais. Aposto que nem ficam na frente do espelho olhando para o reflexo e pensando, “será? eu estou certo? Sou eu?” Sou eu! É, realmente está acontecendo comigo, digo, com ele, ele que sempre andou de trem porque era mais barato, ele que nunca nem pensou em pegar um táxi, ele que passeia pelas ruas da zona sul sonhando, ” isso aqui que é vida! ” Quem sabe agora?, talvez agora seja sua hora. Quem sabe o próximo movimento seja para a zona sul? Imagina a cara dos outros de lá do subúrbio poluído quando esbarrarem com ele na zona sul, “Zona Sul! Caramba!” Zona Sul! Melhor se acalmar, pode ser um engano, é isso, vai ver ele viu errado, tinha tanta vontade que fosse com ele que viu errado. Não custa nada conferir. Ele pega o papel lê de novo e tem certeza, é mesmo com ele, está lá seu nome e para que não sobre qualquer dúvida seu CPF vem do lado. CPF não tem igual, sem homônimos. Não é que é com ele mesmo que está acontecendo! Estupendo! Mas o que se faz agora? Quantas dúvidas! Pergunta para alguém o que fazer? Mas quem? Eles vão ficar verdes de inveja, os de lá, do subúrbio! Vão duvidar lógico, vão fazer pouco, achar que ele está mentindo, mas eles vão ver. Ele vai aparecer. Na capa das revistas? No noticiário? Na área VIP? Já imaginou, ele, logo ele, ele que nem sabe o que fazer numa hora destas na área VIP! Ele na Zona Sul! Ele nas capas de revistas! Ele naquele jornal de famosos! Ele, ele que…

Blog no WordPress.com.